terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Desafio ZorBuddha 24 semanas

Como te falei a semana passada, desde 2013 que tenho vindo a fazer um percurso de busca de vida intencional, de atenção plena e conseguir apreciar a vida pelo que é.

Durante este período foram muitas as bengalas, os professores, os manuais, enfim as fontes de informação e de motivação que experimentei e utilizei. Umas não me deram os resultados que eu procurava, outras ultrapassaram, em muito, as minhas expectativas.

A ferramenta ZorBuddha foi uma das mais importantes. Através dela consegui aprofundar o auto-conhecimento e detectar os meus raciocínios perniciosos e enganadores. Descobri muito sobre mim, sobre como a minha mente e os meus preconceitos me afectavam e me levavam à tristeza e ao isolamento.
Imagem

Para mim é muito importante não estagnar. Tenho que me sentir em movimento e em aprendizagem. Tenho que ter plena consciência de que estou a evoluir e a acrescentar conhecimento, adensando o espírito. Mas vê bem, estar a adensar não significar estar a complexificar. É o oposto. A aquisição de conhecimento, a sua integração no meu intelecto e a sua emergência na minha consciência tem me conduzido a uma cada vez  maior simplificação de pensamento e emoções.

Neste momento, em que inicio um novo patamar do meu desenvolvimento, a exteriorização, em que irei deparar-me com obstáculos enormes ao meu status quo, em que me sentirei ameaçada e forçada a fazer as coisas de forma diferente, em que sairei da minha zona de conforto, em que me arriscarei, achei que precisava de um apontamento na margem, de uma ajuda paralela para me manter focada e motivada. 

E é por isto que aceitei o Desafio ZB24 e que me irei dedicar, novamente, a esta ferramenta.

À medida que for caminhando, irei contando-te como tudo corre.

Já a conheces? Queres contar-me a tua experiência?

Sem comentários:

Enviar um comentário