quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Um passo à frente - Colleen McCullough


Foi verdadeiro deleite ler este livro de Colleen McCullough.


Enquanto lia, enquanto mudava as páginas, parecia que o mundo parava a sua agitação e tudo ficava sereno, o que é bastante estranho já que se trata de uma história sobre uma investigação de um "serial killer" bastante perverso. Mas a escrita de Colleen é tão serena, tão madura, tão equilibrada que é como se nos conduzisse no meio de uma tormenta, protegidos numa bolha de tranquilidade. É puro prazer.

A história está muito bem construída, a trama bem enredada e as personagens, bem estruturadas, são nos apresentadas de uma forma muito interessante. Não há grandes descrições, mas, enquanto acompanhamos a investigação, vamos apanhando as pequenas características de cada personagem e acabamos por ir tecendo, por nós próprios, as suas personalidades. 

Adorei a história de amor. Também ela tranquila, sem arremessos de paixão, sem calores assolapados, uma construção bem sustentada, calma e profunda. Adorei.

O fim...bem, metade esperado a outra metade inesperado, uma provocação a qualquer leitor, mesmo ao mais concentrado.


É muito gratificante ter o privilégio de ler as obras de Colleen, pelo conteúdo, sem dúvida, mas para mim, principalmente pela sua escrita tão madura, tão ... falta-me o termo, explico assim, ler este livro foi como estar num barquito de madeira branca, num pequeno lago, num pôr-de-sol de fim de verão, com uma ligeira brisa a embalar-me e a envolver-me...puro prazer! 


Imagem


Sinopse
(retirei do site da wook)

Em Holloman, Connecticut, alguém anda a perseguir e a matar adolescentes inocentes.
Num prestigiado centro de investigação de ciências neurológicas, coloquialmente conhecido como "Hug", são descobertas partes do cadáver de uma jovem num dos seus frigoríficos. Rapidamente, o tenente Carmine Delmonico, da polícia local, descobre que têm vindo a ocorrer em todo o Estado uma série de desaparecimentos, todos eles seguindo um padrão semelhante e todos eles com o mesmo final horripilante.

Com as hierarquias de poder do Hug em tumulto e todos os membros do pessoal a esconderem alguma coisa, Delmonico mergulha na vida e no passado de cada um deles. É o maior caso da sua carreira e ele está decidido a resolvê-lo. Mas como se encontra um monstro que não deixa pistas e que está sempre um passo mais à frente?

Sem comentários:

Enviar um comentário