quinta-feira, 29 de setembro de 2016

O Hipnotista - Lars Kepler

Por uma questão ou por outra, fazia já alguns anos que eu não ia à Feira do Livro de Lisboa. Este ano fui e ia determinada a comprar um livro marcante.

Optei pelo O Hipnotista de Lars Kepler. Já tinha ouvido falar maravilhas e como este tipo de thriller está longe das minhas leituras habituais, decidi-me a trazê-lo.

Feliz hora em que o escolhi.

É um livro muito bom. Com muito suspense e escrito de uma forma muito absorvente. Tem capítulos muito pequenos que nos fazem saltar de um momento para o outro e nos fazem querer saber mais e mais.

As personagens não são muito complexas, mas a trama em si mesma é, o que basta para dar uma profundidade ao livro muito satisfatória.

Tanto a história como as personagens são enredadas num fator central, a mente. É o cérebro que aqui mais comanda e é por ele e pelas condicionantes que nos gera que a história se desenvolve e as personagens agem.

Não entro muito em pormenores, não quero estragar-te a emoção de lê-lo. 


Sinopse

Erik Maria Bark é o mais famoso hipnotista da Suécia. Acusado de falta de ética, e com o casamento à beira do colapso, jurou publicamente nunca mais praticar a hipnose nos seus pacientes e há dez anos que se mantém fiel à sua promessa. Até agora.

Estocolmo. Uma família é brutalmente assassinada e a única testemunha está internada no hospital em estado de choque; Josef Ek, de apenas 15 anos, presenciou o massacre dos seus pais e irmã mais nova, sendo ele próprio encontrado numa poça de sangue, vivo por milagre.

Nessa mesma noite, Erik Maria Bark recebe um telefonema do comissário Joona Linna solicitando os seus serviços - urge descobrir a identidade do assassino e para tal Josef deverá ser hipnotizado. Erik aceita a missão com relutância, longe de imaginar que o que vai encontrar pela frente é um pesadelo capaz de ultrapassar os seus piores receios.

Dias mais tarde, o seu filho de 15 anos, Benjamin, é sequestrado da própria casa. Haverá uma ligação entre estes dois casos? Para salvar a vida de Benjamin, o hipnotista deverá enfrentar os fantasmas do seu passado e mergulhar nas mentes mais sombrias e perversas que jamais poderia imaginar; o que tinha por difuso revela-se abominável, o que tinha por suspeito surge como demoníaco. Para Erik, a contagem regressiva já começou…


Uma leitura compulsiva carregada de suspense. Um mistério caracterizado por estranhos e inesperados contornos.


Sem comentários:

Enviar um comentário