terça-feira, 2 de junho de 2015

Como posso aliviar o stress?

Vivi durante muito tempo assoberbada pelo stress. Não é que tivesse mais para fazer do que tenho hoje, pelo contrário, não é que tivesse menos tempo livre do que tenho hoje, pelo contrário, mas tinha a mente em stress e não conseguia lidar com isso.

Aos poucos fui descobrindo o caminho para me relaxar e conseguir viver o dia-a-dia sem o autoritarismo do stress.
Imagem

Antes estava sempre desejosa de um dia sem nada para fazer, a não ser relaxar e descansar, "curtir o dia". Hoje já não procuro grandes momentos, hoje aproveito os muitos pequeninos momentos que tenho diariamente e o curioso é que já não tenho necessidade de grandes momentos.

Pequenos momentos de relaxe são o segredo, pelo menos para mim.

Com a vida que tenho, filha, marido, casa, trabalho e restantes, pouco tempo tenho para estar sozinha, como sempre gostei. Gosto do silêncio, aprecio a melodia do silêncio e aprecio a liberdade da solidão. Antes, fechava-me em casa e nem o telefone atendia e mesmo assim, no fim do dia parecia que não tinha sido suficiente, porquê? Porque a mente não estivera quieta. Hoje em dia aproveito os 15 minutos que tenho entre deixar a pequena no infantário e a minha hora de entrada no trabalho para ficar sozinha. Às vezes faço um pequeno (muito pequeno mesmo, mas que me dá muita energia) passeio, ou fico sentada no carro a ler, ou faço uma pequena meditação ou fico, simplesmente, sentada no carro ou na rua a ouvir o silêncio da solidão.

Aproveito outros momentos do dia para me aquietar e me silenciar. Aproveito o período do almoço. Gosto de almoçar sozinha e, felizmente, o sítio onde trabalho tem uma sala reservada para quem traz marmita, como eu. Ali fico, durante os 30 minutos que tenho para almoçar. Como, procurando estar em atenção plena e fazendo-o o mais lentamente que consigo e estou comigo própria, observo a natureza que vejo pela janela, bonitas e frondosas azinheiras, ou, se a mente estiver muito irrequieta naquele dia, faço 5/10 minutos de meditação. E hurra, estou pronta para viver a tarde de trabalho com energia e boa disposição.
Imagem

Gosto, também, muito do momento em que me desmaquilho, como escrevi aqui, acho-o tão relaxante e tão íntimo que me deixa como um banho de imersão em sais de banho!!

São todos momentos em que antes nada fazia, em que não aproveitava em que não vivia o presente. Agora, aproveito cada um desses minutos para relaxar e me descontrair.

O que acho que é importante para conseguirmos relaxar e ter uma vida mais calma, serena e alegre é:

- fazer meditação (não precisa ser muito tempo, apenas o suficiente para acalmar a mente, houve um aplicativo que resultou muito bem para mim, o Calm no telemóvel.

- procurar estar em atenção plena, principalmente no que concerne à respiração (no início ajudou-me bastante o aplicativo Bell of Mindfullness no computador do trabalho).

- ter um hobby (ajuda a relaxar e a investir pensamento e tempo em algo que realmente gostamos).

- dedicar tempo a algo com significado (ocuparmos algum do nosso tempo com algo que consideramos dar significado à nossa vida dá-nos sentido e realização).

- procurar ser criança outra vez (eu sei, tenho uma vantagem muito grande em ter uma pequena em casa e ninguém me achar esquisita por andar a correr no jardim atrás das bolinhas de sabão e me deitar no chão a rebolar...é tão bom a leveza de espírito. Quem não tem crianças pode não conseguir libertar-se tão facilmente, mas se se empenhar há muitas actividades que nos transportam para a liberdade da infância e, garanto, vale a pena).

- o maior segredo de todos .... conseguir reconhecer a importância das coisas simples.
Imagem

2 comentários:

  1. Gosto muito deste blogue e das ideias muito úteis que nele são transmitidas.

    Ao longo dos meses e dos diversos posts que tenho lido neste blogue (quero referir que gostei da inovação das pastas temáticas no topo) tenho aprendido muito, contudo, entre o aprender e ter consciência de algo que nos afecta o dia a dia e o passo de o conseguir colocar em prática, vai uma grande distância.

    Dou como exemplo o meu dia a dia que é pautado pelo strees.
    Não consigo relaxar e ter uma vida mais calma e serena.
    Não consigo colocar em prática quase nenhum dos pontos essenciais que referes no final deste texto.

    Mas o sentido que quero transmitir é que o teu texto ajudou-me a dar mais um passo na percepção de que necessito de fazer algo, dar esse passo, para ter uma vida mais plena e serena.

    Obrigado pela partilha destas ideias.
    Luís

    ResponderEliminar
  2. Olá Luís,
    Fico muito grata pelas palavras tão encorajadoras.
    O stress é a "pedra no sapato" de muito de nós. O passo mais importante é o de nos consciencializarmos de que temos esse problema e de que o queremos, realmente, ultrapassar. A partir daí é um caminho lento mais muito recompensador.
    Quanto às dicas, deixo-te uma ideia, não procures introduzir várias mudanças ao mesmo tempo, introduz, apenas, um dos exemplos de cada vez, durante cerca de 21 dias, apenas um. Tens que te munir de muita paciência e procurar cumprir o prazo dos 21 dias ...experimenta! Beijos.

    ResponderEliminar