quinta-feira, 4 de maio de 2017

Metamorfose - Franz Kafka

Franz Kafka tem aquela forma peculiar de escrever. Eu gosto. É uma escrita pouco direta, sinto como se andasse a contornar a história, espicaça-me, arrelia-me. Eu gosto.

Já li este livro três vezes. Das três vezes tive impressões diferentes, interpretações diferentes. E esta é uma das característica que me fazem leitora de Kafta. Os seus livros não são histórias, são teses, por isso consoante o momento que vivemos assim o livro nos
afetará. 

O autor enreda-nos numa história, inquietante e que nos irá marcar. É através dessa inquietação que nos leva a reflectir. Mesmo que nos pareça que estamos, apenas, a desfrutar da história, a verdade é que Kafka está a imiscuir-se no nosso pensamento. 

Acredito que por detrás da história está um complexo pensamento filosófico que sustenta os acontecimentos da narrativa e que nos vai incomodando o espírito. Sim, é isso, Kafka insinua-se. 

A Metamorfose é, neste contexto, uma história muito bem construída e apresentada. A linguagem é a habitual neste autor e transpira sempre inquietação. A sequência dos acontecimentos está bem estruturada e leva-nos a um final que dá que pensar.

Lê, vale a pena, porque mesmo que não aprecies, tenho a certeza que te deixará umas sementes de inquietação e de comichão mental!

Sinopse
(retirei da Wook)
Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para o Ensino Secundário como sugestão de leitura.

Franz Kafka é um dos mais carismáticos autores do século XX. O corpo das suas obras - na sua maioria, publicadas postumamente - destaca-se entre as mais influentes da literatura deste século. Os seus temas por excelência centram-se em torno do absurdo, da alienação, da obsessão e da culpa que geram nas suas personagens um sentimento de estranhamento. As suas obras definem uma boa parte do que ainda hoje se considera como «literatura moderna» e é considerado um precursor do realismo mágico. A Metamorfose (1912) narra o estranho caso de um caixeiro-viajante que uma manhã acorda transformado num monstruoso insecto.


2 comentários:

  1. Manuela Mateus19/05/2017, 23:37:00

    Li-o há muitos anos...vou lê-lo outra vez :) . Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa leitura, Manuela, nunca é demais. ;-) beijinhos.

      Eliminar