terça-feira, 28 de março de 2017

Por onde começar?

Sonhos sem projetos produzem pessoas frustradas, servas do sistema. Augusto Cury.

Esta ideia de Augusto Cury tem vindo a tomar corpo na minha mente. Nunca fui adepta de objetivos, mas nos últimos anos tenho constatado o impacto que o estabelecimento de um plano, não vago, mas bem delineado, pode ter na nossa felicidade.
Imagem

Um planeamento para seguirmos dá-nos um motivo, um rumo que nos ajuda a fazer acontecer e a satisfação que sentimos quando concretizamos as nossa metas é uma emoção que nos alimentará de sentimentos positivos, de confiança e de esperança em relação ao futuro.

É por isso que já algum tempo defini o meu Rumo Pessoal. O caminho por onde eu quero seguir para ser aquela pessoa que eu quero ser. Assentei-o em quatro pilares fundamentais e por eles me norteio quando tomo decisões e analiso as minhas opções.

Os quatro pilares:


Isto é que o meu trilho. O teu poderá ser outro qualquer. Mas é esta a base da Gestão Pessoal, sem esta base tudo o que fizeres será oco, sem sustentação e facilmente desmoronará.

Não é que a existência dos quatro pilares seja fundamental, não é isso. O fundamental é que definas um plano para ti, para te gerires e para isso precisas saber quais são os teus pilares, os teus valores, qual é o chão que queres pisar. Claro que poderás sempre alterá-los se a certo ponto concluíres que não te reconheces naquele caminho. Essa é uma etapa que quase todos passamos, faz parte da evolução, da aprendizagem.

O ponto de partida, acredito, é a responsabilidade. Deixa de considerar os outros culpados e responsáveis pelas tuas decisões. Não são.  Tu és o único responsável, és tu quem decide e que optas. São as tuas prioridades a funcionar, mesmo que não te apercebas disso. Se, por exemplo, um amigo te pedir um favor e tu não o quiseres fazer, és livre para recusares. Se optas concordar porque não o queres aborrecer ou ver triste, a tua prioridade foi a boa disposição do teu amigo. Mas a decisão foi tua. Responsabiliza-te pela tua vida, torna-te o seu único e verdadeiro senhor.
Imagem

Se respondeste às questões que te coloquei aqui e se fizeste o exercício que aí te propus, então tens uma noção muito clara de onde te encontras e de quais são as áreas que maior importância têm para ti e quais as que mais precisas de trabalhar. Tens tudo para definir o teu Plano Pessoal, para estabeleceres a tua direção e os passos que precisas dar para conseguires chegar lá.

É aqui que começa a tua Gestão Pessoal, mas atenção, não te esqueças que tudo isto, a Gestão Pessoal é como montar um puzzle, com diferentes peças que têm de encaixar coerentemente umas nas outras, para nos mostrarem uma imagem cheia de harmonia e sentido, que neste caso serás tu. Em todo este processo mantém a mente aberta e criativa, lembra-te que os conceitos são abstratos e podes usá-los em teu favor.


Sem comentários:

Enviar um comentário