terça-feira, 14 de março de 2017

Em que ponto te encontras?

Quero fazer-te umas perguntas. Não precisas de me responder, mas era bom que refletisses sobre elas. Porquê? Porque através delas poderás aumentar a tua consciência do ponto em que te encontras quanto à tua gestão pessoal. Poderás perceber se te sentes cansado ou esgotado porque procrastinas, ou se te sentes um pouco à deriva porque não és tu quem está, realmente, a decidir sobre o teu horário.
Quando refletires não te esqueças, as respostas são para ti e apenas para te ajudar a melhorar alguma parte que possas sentir que não está bem. Não tem sentido que te escondas atrás de meias respostas. Sê honesto contigo próprio. Responde às perguntas, faz o exercício por escrito e a seguir esquece o assunto. Uns dias depois regressa e avalia as tuas respostas e pergunta a ti mesmo, é mesmo assim, fui sincero?

Bem, as perguntas são estas:

- sentes-te realizado e satisfeito?
- sentes que o dia deveria ter mais horas?
- é frequente dares por ti a sorrir? Ou tens um semblante preocupado?
- a vida tem sido justa contigo?
- o que seria para ti uma semana perfeita?
- o que seria para ti um dia de trabalho perfeito?
- o que gostarias de fazer nas tuas tuas horas livres? Porque não fazes?
- como te ocupas nas horas de lazer?
- a tua vida é, apenas, um conjunto de obrigações?
- tens rotinas? Elas ajudam-te ou prendem-te?
- quantas horas dormes?
- dormes bem? Acordas com alegria ou já cansado?
- segunda-feira é um dia difícil? Ou uma oportunidade?
- tens vontade de conviver?
- quanto tempo ocupas em frente à televisão? E nas redes socias e internet?
- cumpres os teus compromissos? E as tuas obrigações?
- tens muitas urgências?
- sentes-te em controlo da tua vida?
- és feliz? Gostas da vida que estás a viver? O que mudarias?

Depois de cada uma das tuas respostas, questiona-te, "porque é que é assim?".

Agora um exercício para avaliares onde te encontras na tua vida, na tua felicidade.
Numa folha faz um círculo para cada uma das áreas da tua vida (família, profissão, amor, social, etc, tu melhor saberás) e em cada um desses círculos irás colocar a verde um número de 1-10 conforme a importância que essa área tem para ti, sendo o 1 o menos e o 10 o mais (ex. para ti é muito importante a família deverás colocar um 9 ou 10).

Depois de numerares por ordem de importância cada uma das áreas (podes ter várias com o mesmo nível de importância, não estás a ordenar, estás apenas a reconhecer o seu valor para ti), irás com uma cor vermelha indicar, pelo mesmo critério, qual a tua satisfação com o estado atual dessa área. Vejamos, tens tido muitas discussões com os teus pais, o teu filho tem andado muito birrento, poderás dar um 5 à área da família.

Depois de tudo isto poderás, facilmente verificar quais são as áreas que precisam de maior atenção e quais serão os teus grandes focos de stress e descontrolo.

Esta é uma sugestão. Acredito que poderá ser muito útil. Queres experimentar?

Sem comentários:

Enviar um comentário