sexta-feira, 31 de março de 2017

Bom fim-de-semana - 2

Para este fim-de-semana trago-te uma sugestão de leitura. Se chover, podes lê-lo em casa tranquilo e sem pressas, se fizer sol, leva-o para um jardim ou para uma esplanada e aproveita o ar puro que a primavera nos proporciona.

Já aqui escrevi sobre o perfeccionismo, sobre a constante agonia em que aqueles que procuram a perfeição vivem, em como esta busca os pode levar a uma frustração extrema.

Imagem
O livro de Tal Bem-Shahar reflecte sobre isso mesmo. Distingue o perfeccionista, aquele que vive em constante pressão, e o otimista aquele que, apesar de procurar fazer bem e estar bem, consegue discernir a impossibilidade da perfeição e viver em aceitação com as limitações, suas e dos outros.

Uma boa reflexão e um ponto de partida para uma postura de vida mais flexível e suave.

Sinopse
(retirei da Bertrand)
QUER QUE A SUA VIDA SEJA PERFEITA?
A sociedade quer que sejamos perfeitos, e nós fazemos o que ela espera de nós. Queremos ser sempre jovens, ter o melhor emprego, o carro a condizer, o sorriso permanente nos lábios. No entanto, essa busca incessante da perfeição pode ser o principal obstáculo à felicidade.

OU QUER APENAS SER MAIS FELIZ?
A partir das mais recentes pesquisas no campo da psicologia positiva, e com as técnicas e métodos que desenvolveu no seu curso, o autor ajuda-nos a escapar a esse círculo vicioso: ensina-nos a distinguir o sucesso do fracasso e mostra-nos o caminho para a verdadeira realização, para a felicidade e a riqueza duradouras.
Neste livro Tal Ben-Shahar oferece-nos exercícios, meditações e questões que nos ajudarão a redescobrir o que realmente queremos para as nossas vidas. E prova-nos, por A+B, que para sermos felizes não precisamos de ser perfeitos.





Sem comentários:

Enviar um comentário